Histórico Aracredi

O Sicoob Aracredi foi fundada em 1994, contou com a participação e apoio de 20 produtores rurais, homens que perceberam que a força do sistema estava no cooperativismo de credito.

A liderança foi da ACA – Associação dos Cafeicultores de Araguari onde seu presidente Reinaldo Caetano não mediu esforços para tal, foram viagens a Brasília, Belo Horizonte, Iraí de Minas e Ituiutaba, na busca de informações, daí iniciou-se a corrida para preparação necessária dos documentos e competente registro, junto ao Banco Central do Brasil.

Os fundadores foram Reinaldo Caetano, Jaime Augusto dos Santos, Luiz Cláudio Barreiros da Cunha, Eleutério Trevisan, Francisco Assis Pimenta, Roberto Silva Sartori, Luiz Satoci Hamada, José Brandão, Iron Gomide da Costa, Ângelo Mantuan, Ronaldo Duarte, Antônio Ferreira, José Roberto Gouveia, Zirzo Tomaz Pereira, Sérgio Segantini Bronzi, Evaristo Zandonaidi, Francisco Pardo Dearo, Amador José Naves Filho, Luiz César Hemer e Enio Reis Gomes.
No início das atividades, foi alugado da Vidraçaria Araguarina uma sala, contou-se também com o apoio do Banco do Brasil que emprestou os móveis e maquinas registradoras para o caixa.

A estrutura inicial era mínima, apenas 4 funcionários, poucos sócios cooperados.
Foi feito um convênio com o Banco do Brasil, para a representação na câmara de compensação de cheques.
A primeira diretoria foi composta pelos senhores Reinaldo Caetano (diretor presidente), Jaime Augusto dos Santos (diretor administrativo) e Francisco de Assis Pimenta (diretor financeiro).

Outro fato importante acontecido na historia da ARACREDI, foi no dia 13 de março de 1998, quando várias cooperativas de crédito do Brasil se uniram e constituíram o Bancoob – Banco Cooperativo do Brasil, integralizando cotas partes para tal.
Este fato possibilitou o surgimento de verbas de repasses de recursos oriundos do Funcafe, BNDES, BDMG e do próprio Bancoob.

Neste ínterim muita coisa mudou, passado 21 anos a ARACREDI tem mais de 4.585 cooperados ativos, unidos pelo espírito do cooperativismo, que é o instrumento mais perfeito de organização da sociedade e ao mesmo tempo, um sistema de organização social e econômico.